4 dicas na hora de iniciar um projeto.

Todo projeto tem seu início a partir de uma brecha. A ideia torna-se um projeto quando começa a existir um vínculo futuro de êxito em relação a ideia que a motivou. Esta conexão torna em um primeiro instante um espaço desconhecido e possível entre o que existe e aquilo que se deseja alcançar.



Este espaço oferece ideias que em algum momento devemos empreender e transforma-las em ação. quando organizamos estas ideias em uma metodologia de ações, resulta naquilo que comumente chamamos de projeto. O treinamento de liderança ofereço, por exemplo, antes de realizá-lo, elaborei um projeto para que eu pudesse melhor visualizar aquilo que pretendia oferecer. Elaborar um projeto é importante por dois motivos principais: Primeiro, saber se o objetivo é viável sob os aspectos técnicos, financeiros e operacionais entre outros, e o segundo motivo é para validar o processo ou seja, oferecer convicção na aplicação do processo de transformação a ser empreendido como a melhor maneira disponível para se alcançar o alvo desejado.

Para aqueles que desejam executar um projeto, seja ele em uma pequena empresa, visando apenas ampliar e reformar o salão de um restaurante ou elaborar um treinamento, ou seja para profissionais que projetam grandes transformações em uma multinacional, o princípio é o mesmo. Sendo assim, neste artigo compartilho 4 dicas que me ajudaram muito no momento de elaborar um projeto.


Dica 1 - Crie subprojetos, oriente-se de "algo que já existe" para "algo novo".

Todo projeto é uma proposta de transformação de "algo que já existe em algo novo" Este "algo novo" ainda não existe, pelo menos da forma que você quer. Este outro algo que já existe, está sob a forma de "matéria prima" para subsidiar o "algo novo" que seu projeto está criando. Sendo assim, é bom lembrar que na confecção de seu projeto ele deve contemplar espaços para projetos internos, que visem suprir a "matéria prima" para seu projeto.

Por exemplo, se você vai pintar a casa, a matéria prima já existe e podemos listá-la como tinta, pincel, rolo e etc. Suponhamos que você necessite um andaime que você não tem, mas está disposto a construí-lo. Então o "projeto andaime" deve estar dentro do projeto "pintar a casa" e assim por diante. Para saber quando é necessário criar projetos dentro de projetos, lembre-se então da primeira dica, transformar algo que já existe em algo novo, se neste caminho para alcançar seu projeto você se deparar com a necessidade de algo que ainda não existe, então esse é um indício de que criar um subprojeto dentro de seu projeto pode ser uma solução.


Dica 2 - Valorize o princípio - Do início ao fim, observe e mantenha o foco do que motivou a criação do projeto.

As ações devem ser projetadas em equilíbrio não somente com as proporções do resultado mas também com a base de que sustenta o projeto. Por vezes, organizações mergulham em projetos que sangram a própria fonte na qual o projeto se origina, de tal forma que causa danos muitas vezes irreparáveis. É o caso de empresas que abrem filiais de dimensões desproporcionais a própria estrutura do negócio, colocando em risco os resultados do projeto.

Na dinâmica da transformação, acabamos por perder o princípio do que verdadeiramente buscamos com determinado projeto e desvirtuamos gradativamente este princípio agregando alegorias ao projeto de tal forma que ele se torne cada vez mais distante daquilo que verdadeiramente nos motivou a desenvolver o projeto. Se um restaurante por exemplo quer reformar o salão para receber novos clientes, o projeto deve contemplar ao longo de suas ações, todo o tempo, este princípio. No caso seria comum incluirmos uma decoração e na decoração entra uma estátua e quando nos damos conta o projeto está "emperrado" por não termos uma empresa especializada para o transporte da estátua, que na verdade não tem ligação nenhuma com o princípio que motivou o projeto. Então fica essa segunda dica, mantenha todo o tempo durante a "confecção" do seu projeto o princípio que o gerou e afaste-se o menos possível dele. Escreva este princípio e mantenha-o sempre a vista pois esse é seu alvo!


Dica 3 - Confira simplicidade - Trace "Way poits".


Coisas simples são aquelas que tomam o caminho elementar, natural, sem artimanhas nem movimentos que saiam do fluxo natural da transformação. Este é um desafio enorme, uma vez que o próprio projeto é a criação do processo de transformação e fugir da complicação neste momento é uma conquista grandiosa pois tende a economizar recursos e tornar o projeto mais dinâmico e produtivo. Para alcançar esta simplicidade determine alguns parâmetros, alguns pontos no caminho que são significativos e a partir dele trace a "rota" de seu projeto

Assim como um piloto de avião. São inúmeros botões e relógios e indicadores que ele dispõe e utiliza em sua navegação, mas há sempre um ponto para checar se a rota está correta ou se houve alguma deriva. Faça isso também em seu projeto, coloque pontos para checar se está no rumo certo, sem se afastar muito do objetivo pois, um pequeno desvio agora, assim como em um voo pode significar um grande afastamento do alvo na chegada. No exemplo da reforma do restaurante os "way points" poderiam ser a) Derrubar parede X b) Quebrar o piso c) Trocar azulejos e etc. Determine estes Way Points logo depois que você encontrar o princípio.


Dica 4 - Faça pausas -

Durante a elaboração do projeto faça pausas para ver o que está sendo feito. De preferência saia do ambiente e pense, mesmo que por alguns minutos, em outra coisa. Saia da "concentração" do projeto para que possa então enxergá-lo não mais como "criador" mas como usuário, ver como ele está ficando e os passos estão faltando, sobrando ou mesmo i

nvertidos. Isso gera melhor contextualização e confere maior veracidade as propostas inseridas no projeto.

Esta dica evita ter que montar e desmontar algo desnecessariamente, enviar ou despachar algo antes do destinatário necessitar. É comum ao adentrarmos nos afazeres de um processo de criação de um projeto, estarmos tão imersos e focados que não nos damos conta de todas as informações necessárias e se tudo está em ordem. Ah, não se esqueça de se alimentar e beber água nestas pausas! Want to add a caption to this image? Click the Settings icon.

Estas são as 4 dicas que dou para você que está pensando em projetar algo, pode ser uma viagem de férias, um novo produto, uma reforma ou mesmo um curso que você vai dar.

Se você gostou, compartilhe este artigo, comente!

Marcelo Andrade


0 visualização